sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Castanha da Bolívia em embalagens falsas de Xapuri seria enviada para São Paulo em carga avaliada em 15.000 reais


As apreensões diariamente postadas aqui neste blog de ações da PRF no entroncamento de Xapuri, peixes, carne bovina, carne de porco e agora até castanha, a nossa conhecida castanha do Pará que deveria ser conhecida como castanha do Acre, mais, não vou entrar nesse contexto histórico.
Na noite de ontem dia 24 de novembro a polícia Rodoviária Federal aprendeu a quantia de 600 kg de castanha, transportada em uma caminhonete F-250 de placa NCC final 00, proveniente da Bolívia sem certificação do Ministério da Agricultura e sem permissão de importação.
Avaliada em R$ 15.000 (quinze mil) reais, a carga estava embalada em sacos plásticos dentro de caixas de papelão montadas pelo lado avesso onde pelo lado dentro palavras em espanhol da empresa de castanha da Bolívia e por fora pregado a logomarca da Sociedade Castanheira da Amazônia com sede em Xapuri e CNPJ Nº 06997545/0001-09 localizada no Polo moveleiro. Segundo informações da PRF a castanha seria destinada para o estado de São Paulo.
Após entrega da carga à Vigilância sanitária de Xapuri, a PRF recebeu uma denuncia que haveria drogas entre as castanhas, foi feita uma nova revista e nada foi encontrado, encaminhando o material direto para o aterro sanitário de Xapuri.
← Anterior Proxima → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário