terça-feira, 27 de março de 2012

Crise na Igreja Quadrangular do Acre poderá ficar ainda mais aguda caso Oliveira perca eleição nacional


Jairo Carioca,
da redação de ac24horas

O clima de tensão entre os fiéis da Igreja do Evangelho Quadrangular do Acre mantido em sigilo pela cúpula de diretores do Conselho Estadual veio à tona. O acirramento entre pastores e o deputado Denilson Segóvia foi na bagagem da caravana que viaja até o Estado de Santa Catarina para participar da  61ª Convenção Nacional, entre os dias 27 e 29 de março.
Um fiel, cuja identidade será mantida em sigilo, fez sérias denuncias contra o Pastor e deputado, entre elas, a de perseguição a pastores, o fechamento e venda de denominações e uma orquestração política para prejudicar a colega de partido, a missionária e deputada federal Antônia Lúcia [PSC].
O clima nada cristão preocupa fiéis. Alguns dos atos formalizados por Denilson Segóvia, como exoneração sem motivação, do Pastor Paulo Lacerda, superintendente da regional do bairro Bosque, teve a chancela do presidente nacional da Igreja, o Pastor e deputado federal Mario de Oliveira. A exoneração foi a gota d´água para os irmãos colocarem em xeque a postura que os mais exaltados chamam de possessiva por parte de Denilson Segóvia.
- O que mais agrava a situação é que tudo isso foi feito sem motivos. Especula-se até que algumas igrejas foram vendidas, depois de interditadas – disse o fiel.
Segundo informações que foram repassadas ao ac24horas, desde novembro do ano passado, Segóvia fechou duas Igrejas nos bairros Sobral e 06 de Agosto. Por telefone, o Pastor Paulo Lacerda confirmou a sua exoneração. Há 19 anos no Acre, Lacerda foi o primeiro presidente da Igreja Quadrangular quando ainda não existiam os Conselhos. Ele é principal responsável pelo crescimento do rebanho. Em sete anos ampliou de 15 para 80 Igrejas em todo o Estado. O currículo não foi suficiente para barrar a reforma ampliada por Segóvia, principalmente depois que ele se livrou da ação que era movida contra ele e contra a deputada federal, Antônia Lúcia (PSC) pelo Ministério Público Eleitoral. A ação foi julgada improcedente pelo juiz Régis Araújo tendo como justificativa a ausência de provas.
“Tudo está nas mãos de Deus”, disse Lacerda. Mas não é exatamente assim. Sem querer falar muito, o ungido deixou escapar que a depender do resultado da votação que escolherá o novo presidente do conselho nacional, muito coisa irá mudar no Acre. “Penso que existe alguém por trás dessa postura do Pastor Segóvia, mas respeito a sua decisão, ele é o coordenador estadual”, resumiu.
Segóvia foi eleito com o peso do apoio dos evangélicos da Igreja Quadrangular. Hoje são 100 Templos espalhados pelo Estado e mais de 17 mil fiéis.
O OUTRO LADO:
A reportagem conversou com o Pastor e deputado Denilson Segóvia por telefone momentos antes de seu embarque para participar do evento nacional da Igreja em Camboriú. Calmo e com muita segurança, ele negou que esteja perseguindo pastores.
- Minha relação com o Pastor Lacerda continua a mesma, ele vai ser pastor da Igreja dele pelo resto da vida. Não estou perseguindo ninguém, essas mudanças são comuns no Ministério de qualquer Igreja – se defendeu.
Segóvia também negou que o Conselho Estadual esteja sofrendo algum tipo de intervenção. Disse que a Igreja Quadrangular é uma das que mais cresce em todo o Estado e que tais fatos são plantados por quem não tem o que fazer.
NO CENÁRIO NACIONAL
O acirramento dentro do Evangelho Quadrangular no Acre ocorre no momento em que lideranças das chamadas Igrejas Pentecostais travam uma queda de braço em nível nacional no que vem sendo classificado como “guerra da fé”. Edir Macedo [Igreja Universal do Reino de Deus] e Waldomiro Santiago [Igreja Mundial do Poder de Deus], se tornaram arqui-inimigos e convocaram o demônio para ajudá-los na batalha que travam pela alma e generosidade dos fiéis.
← Anterior Proxima → Página inicial

2 comentários:

  1. Uma vergonha esse sacerdote ! ! ! ! !

    ResponderExcluir
  2. So a misericordia de Deus... ele vai ser julgado por Deus e tera que aguentar essas consequencias, pq ele sabe que vai colher tudo de ruim que ele ta plantando na vida de muitos pastores... que so querem fazer a vontade de Deus e que não estão se conformando com atitudes que não agrada a Deus

    ResponderExcluir