domingo, 18 de março de 2012

SEPMulheres oferece oficina de planejamento familiar na Semana da Mulher Xapuriense


Encerrou na quinta-feira, 15, a Semana da Mulher Xapuriense. No último dia, a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SEPMulheres) e a Secretaria de Saúde do município participaram das atividades promovidas pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre (Ifac). O evento faz parte do programa Mulheres Mil, do Brasil Sem Miséria, do governo federa,l que oferece formação profissional e tecnológica às mulheres em situação de vulnerabilidade social.
Durante toda essa última semana foram oferecidas às xapurienses ações de cidadania. Quem participou pode fazer testes clínico-laboratoriais, vacinação, ginástica laboral e consultas médicas. As mulheres que procuraram os serviços foram divididas em dois grupos nos horários em que ocorreram as atividades. A intenção era atendê-las da melhor forma possível.
A Coordenadora de Saúde da Mulher da SEPMulheres, Suzy Ney, ministrou uma oficina de Planejamento Familiar e ressaltou a importância da participação das mulheres. “Lembrem-se da sementinha que eu plantei. Escolham bem os seus companheiros, façam o planejamento familiar. Busquem informações, conheçam seus próprios corpos para que assim possam fazer escolhas conscientes”, disse Suzy.
“A Semana da Mulher rendeu bons frutos. Cem mulheres participaram diariamente das atividades. Conseguimos sensibilizá-las a respeito da importância de se fazer os exames de prevenção dos cânceres de colo de útero e de mama. Também implantamos a ideia do planejamento familiar na vida de cada uma delas”, disse a Docente de Biologia do Ifac/Campus Xapuri, Lívia Fernandes dos Santos.
Para Mariazalva Dultra Pires, de 27 anos, participar da Semana da Mulher e do Programa trouxe benefícios. “Aprendemos sobre doenças e como cuidar da saúde. Tenho dois filhos. Tinha 16 anos quando tive o primeiro filho. Na oficina de Planejamento Familiar que nos foi oferecida aprendi que é preciso planejar a vida, ter certeza se aquele homem é realmente o parceiro com o qual queremos construir uma família. Se tivesse essas informações antes, não teria filhos tão nova. Teria estudado mais e aproveitado a vida”, disse Marizalva.
Segundo a coordenadora de Saúde da SEPMulheres, a intenção é deixar essa reflexão. “É importante que elas tenham esse conhecimento e os passem para as suas amigas, vizinhas e as convidem para participar das oficinas. Nós queremos que essas informações cheguem também às produtoras rurais nas comunidades mais distantes. Para que todas, sem exclusão, tenham acesso à informação e saúde”, afirmou Suzy.
“Agradecemos o convite e a parceria firmada com o Ifac na realização deste evento com ações direcionadas para as mulheres. A SEPMulheres luta pela garantia de uma qualidade de vida mais justa e igualitária para todas as mulheres", disse a secretária de Gabinete da SEPMulheres, Lazara Marcelino de Souza, que também participou do evento.
A secretária de Políticas para as Mulheres, Concita Maia, reafirmou o compromisso com as mulheres que moram em localidades mais distantes e têm dificuldade de acessar essas informações. “Estamos indo, aos poucos, a cada cantinho, a cada lugar habitado por essas guerreiras e detentoras de saberes locais importantes para a nossa cultura, para que elas nos passem suas experiências e recebam de nós informações importantes para a sua cidadania. Assim elas terão a possibilidades de mais escolhas. É isso que o governador Tião Viana quer: que as mulheres estejam cientes de seu poder e com ele, buscar seus direitos para exercer a cidadania”, concluiu Concita Maia.
Fonte: Agência de Noticias do Acre
← Anterior Proxima → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário