terça-feira, 14 de agosto de 2012

O “doido da baladeira”



Bastaram apenas dois comícios para que o ex-prefeito e candidato a vereador nestas eleições, Vanderley Viana (PSC), se despisse da pele de cordeiro para fazer o nível da campanha eleitoral em Xapuri descer ao nível mais baixo.

Na última sexta-feira (10), em comício realizado pela coligação Unidos Para Vencer (PSB-PSC) no bairro Laranjal, as propostas de trabalho foram deixadas de lado para dar lugar a ofensas morais, xingamentos e acusações contra os adversários, alguns deles ex-aliados.

Como é praxe sua, Vanderley Viana ofereceu ao público que compareceu ao ato político um espetáculo horroroso e deprimente, onde abusou da falta de modos e do desrespeito com mulheres e crianças que ali estavam presentes.

A fúria e a descompostura surpreenderam até mesmo a alguns supostos simpatizantes do político desbocado, que desde quando deixou a prefeitura, há quase 4 anos, posa de coitado e vende uma falsa impressão de que mudou de comportamento.

Entre os alvos do Viana, o prefeito Bira Vasconcelos, candidato à reeleição, foi um dos mais esculhambados pelo arsenal de difamações do ex-prefeito. Os termos usados por ele são na maioria impublicáveis e se enquadram mais no seu próprio perfil que nos dos seus rivais.

As ofensas atingem de maneira covarde um cidadão que, independentemente de estar fazendo boa ou má administração, tem como uma das principais virtudes o respeito pelos seus semelhantes, sejam adversários políticos ou não.

Bira Vasconcelos, apesar de qualquer defeito que possam lhe apontar, é um sujeito leal ao ponto de estender a mão ao próprio Vanderley Viana. Lealdade essa que deveria, no mínimo, ser retribuída na forma de respeito, nesse momento de disputa tão salutar à democracia.

Não estou saindo em defesa do prefeito, do candidato ou do amigo que considero ter na pessoa de Bira Vasconcelos, mas de uma autoridade legitimamente eleita que merece ser respeitada tanto por esta condição quanto pelo fato de ser um cidadão de bem e pai de família.

Xapuri tem quatro candidatos a prefeito, e considero que todos eles, Wágner Menezes, Marcinho Miranda, João Jorge e o próprio Bira, são pessoas igualmente dignas e merecedoras do respeito da população de Xapuri até que prove o contrário.

Nenhum dos quatro merece ser achincalhado como foi o atual prefeito e outras pessoas na última sexta-feira. Entre os insultos publicáveis, Bira Vasconcelos foi chamado de vagabundo diante de uma claque de algumas dezenas de pessoas, sob os olhos da cúpula de PSB e PSC. Inadmissível.

Mais inadmissível ainda que comportamento desse tipo venha de uma pessoas cujo histórico no tratamento com as pessoas tenha sido tão negativo a ponto de o município haver sido obrigado pela Justiça do Trabalho a pedir desculpas à população e aos funcionários da prefeitura pelos atos de assédio moral praticados pelo então prefeito Vanderley Viana durante seu mandato.

O ex-prefeito ficou notabilizado pela maneira estúpida com que se relacionava com os funcionários da prefeitura. Seu temperamento instável, sempre propenso a surtos repentinos, criou um clima de medo na sede do poder municipal e nem mesmo seus secretários escapavam das crises de fúria que, não raro, descambavam para a violência física.

Esse texto, no entanto, não tem o propósito de beneficiar ou prejudicar qualquer candidato na corrida eleitoral, mas de cobrar que a população seja respeitada e atendida na sua necessidade de conhecer as propostas que cada um deles tem para a melhoria do município. A disputa política da atualidade deve ser pautada no debate limpo e a “guerra” deve se restringir ao campo das ideias.

A única maneira de Xapuri avançar no caminho do desenvolvimento é ser representada por pessoas moralmente éticas e emocionalmente equilibradas. O estilo “doido da baladeira”, aquele sujeito que briga e desafia todo mundo, convenhamos, está muito fora de moda e em nada contribui para o futuro que queremos.
Blog Xapuri Agora de Raimari Cardoso
← Anterior Proxima → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário