domingo, 2 de dezembro de 2012

Bocalom teve quase o dobro das despesas do eleito Marcus na campanha do segundo turno



A luta do Davi contra o Golias que o candidato tucano Tião Bocalom (PSDB) dizia ser a sua candidatura contra o do petista Marcus Alexandre não era verdadeira. Pelo menos se for levada em consideração os documentos contábeis encaminhados a Justiça Eleitoral pelos dois candidatos que disputaram o segundo turno das Eleições para prefeito de Rio Branco.
Bocalom teve quase o dobro das despesas do prefeito eleito Marcus Alexandre (PT) na campanha do 2º turno, segundo borderô encaminhado pelos dois partidos na terça-feira passada, 27, ao TRE acreano.
As despesas de Bocalom foram exatos R$ 134. 805, 60 (cento e trinta e quatro mil, oitocentos e cinco e sessenta), já as do petista R$ 72. 200,000 (setenta e dois mil e duzentos).
De acordo com o relatório de despesas, Marcus Alexandre gastou R$ 11, 644 mil com aluguel de veículos e mais R$ 12 mil com combustíveis, durante os 20 dias de campanha do 2º turno.
Há gastos ainda com alimentação e internet na prestação de contas do petista. O repasse financeiro do comitê de campanha à candidatura do prefeito eleito foi de R$ 45 mil.
A maior parte das despesas de Bocalom foi declarada como baixa de recursos estimáveis em dinheiro (que corresponde a serviços ou bens doados ou emprestados, que podem ser mensurados em dinheiro).
O tucano também declarou ter recebido doação de R$ 50 mil de seu comitê financeiro.
Fonte: ac24horas.com
← Anterior Proxima → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário