segunda-feira, 16 de março de 2015

Deputado pede renegociação de dívidas dos comerciantes atingidos pela alagação


Após o levantamento inicial dos prejuízos causados pela enchente no município de Xapuri, que atingiu mais de 42% da área urbana da cidade, o deputado Antônio Pedro (DEM), em conversa com a imprensa, defendeu a renegociação de dívidas e impostos cobrados aos comerciantes atingidos pelas cheias dos rios no Estado, em especial em Xapuri.

De acordo com o parlamentar, a situação dos empresários é delicada, haja vista que muitos comércios ainda continuam de portas fechadas, mesmo após a vazante. Ele pediu uma atenção especial do poder público quanto ao assunto.

“Com o comércio fechado, tem muito comerciante passando necessidade, pois a única fonte de renda dessas pessoas é gerida apenas quando se vende o produto. Como uma loja fechada vai gerar renda? Sem contar que tem alguns estabelecimentos que não poderão mais voltar a ter um funcionamento normal. O que fazer nesse momento para trazer uma resolução para esse problema?”, destacou o parlamentar.

Antônio Pedro comentou também a visita do ministro da Integração Nacional, durante a semana passada. Ele lembrou que Gilberto Occhi sinalizou a construção de 200 casas populares no município.

“O ministro foi lá em Xapuri e prometeu 200 casas. Que realmente isso aconteça. É preocupante a situação dos moradores que foram atingidos”, destacou o parlamentar do Democrata.

Segundo o deputado, a cheia em Xapuri deixou 2.425 desabrigados, sendo que deste montante, 144 famílias ficaram em casas de parentes e 663 famílias foram para abrigos públicos.

Por fim, o deputado ressaltou a necessidade de uma reforma na Escola de Ensino Médio Antero Soares Bezerra. O líder político disse que a unidade de ensino encontra-se abandonada e com a estrutura totalmente comprometida.

“Fiquei assustado com o que vi. A escola está completamente abandonada com portas e janelas sucateadas. Quando chove, metade das salas fica inundada. São muitos problemas que estão colocando em risco a integridade da população estudantil daquele município”, disse.
← Anterior Proxima → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário