quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Estagiários do curso de Gestão Ambiental da UNOPAR elaboram projeto para recuperação de Igarapés de Xapuri


Uma turma composta por onze estagiários, acadêmicos do curso, Tecnólogo em Gestão Ambiental, da Universidade Norte do Paraná (UNOPAR), Pólo de Brasiléia, estão elaborando um projeto para a recuperação de uma nascente de água localizada dentro de uma área de terra onde hoje serve de pastagem para animais (bovinos e equinos).
A nascente de água está praticamente morta e, antigamente, era um dos afluentes do Igarapé Santa Rosa, que corta o centro da cidade entre o Bairro Braga Sobrinho (Bolívia), um dos principais igarapés de Xapuri.
A recuperação da nascente está inclusive dentro do programa do governo do Acre, “floresta Plantada”, que visa o reflorestamento de áreas que sofreram ação humana, como é o caso do manancial que hoje parece mais uma poça d’água. Toda a mata ciliar no entorno também foi destruída pela ação humana.
O grupo de alunos está bastante eufórico e entusiasmado com a recuperação da área. O projeto está sendo elaborado e será colocado em prática já nessa semana.
“Sem água a gente não pode viver. E, através da ação do homem essa nascente está morrendo. Se isso acontecer com essa e com mais algumas outras, as futuras gerações irão sofrer com a escassez do Líquido precioso”, disse um dos estagiários, Raian Teodózio. 
O diretor de Meio Ambiente da prefeitura de Xapuri, Danilo Araújo Souza, disse que um trabalho parecido já foi realizado no mesmo local, mas, como o mesmo não foi cercado, os animais destruíram as árvores que foram plantadas. Ele enfatiza que agora o trabalho será diferente.
“Fizemos a medição da área e agora o objetivo é cercar o local para que animais não entrem e destruam tudo novamente, vamos aradar o entorno da nascente e plantar árvores nativas. A meta é reflorestar todo o local, para que, daqui mais ou menos uns dez anos, a nascente possa está totalmente recuperada, jogando água novamente no Igarapé Santa Rosa”, afirmou.
O prefeito Bira Vasconcelos visitou a turma de estagiários na tarde desta Quarta-feira (21). Ele conversou com os alunos durante cerca de uma hora e meia e foi enfático ao falar que a cidade precisa de bastante ajuda com relação as questões ambientais.
“Xapuri tem muitos problemas ambientais, se iniciativas como essa continuarem a ser desenvolvidas, quem ganha é a cidade e, eventualmente a população, pois com o desmatamento, a degradação e o assoreamento do igarapés, mais tarde quem vai perder não seremos diretamente nós, mas as futuras gerações”, disse.
Os alunos/estagiários estudam na UNOPAR, Pólo de Brasiléia, mas todos residem em Xapuri. A área onde está localizado o manancial que será recuperado já pertence à prefeitura depois que um acordo judicial foi feito com o dono das terras.

Fonte: Acnoticia.com
← Anterior Proxima → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário